Início   /   Notícias

  • 09 de Fevereiro de 2017


    Cidade Inteligente: uso tecnológico na construção de cidades mais criativas e sustentáveis

    Atualmente muito tem se falado no conceito de “Cidade Inteligente” nos setores da construção civil, arquitetura e sustentabilidade. O termo é traduzido do inglês “smart cities” que, segundo a União Europeia, são sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida.
     
    Apesar de ser um termo recente, o conceito vem se inserindo mais frequentemente na sociedade por setores como arquitetura, engenharia e construção civil e nas discussões sobre o desenvolvimento sustentável pelo mundo, como forma de reestruturar as cidades.
     
    A forma com que profissionais do setor da construção civil estão pensando as grandes obras está mudando. O foco agora é integrar os empreendimentos com a cidade e tornar o sentimento de pertencimento em algo palpável, além de pensar o uso da tecnologia com planejamento e a participação da sociedade, percebendo a cidade de maneira criativa e sustentável.
     
    Contudo, transformar o conceito de “cidade inteligente” em algo concreto e colocá-lo em prática é um desafio em todos os setores. Isso porque o termo causa deslumbramento e muitas cidades ao redor do mundo investem em infraestruturas modernas e globalizadas para atrair investimentos, numa lógica de que isso é parte do conceito de cidade inteligente.
     
    É mais construtivo pensarmos nos fatores e ações que a sociedade como um todo pode criar para tornar uma cidade mais inteligente do que definirmos quais cidade são inteligentes ou não. Isso ajuda a construir uma cidade melhor e mais criativa, aliando gestão integrada à tecnologia.

    Postado em: Institucional