Início   /   Notícias

  • 09 de Agosto de 2017

    Revestimentos que imitam texturas

    Revestimentos e materiais que imitam texturas

    No mundo animal, muitos bichos se camuflam para repelir o olhar do predador. Na decoração, o mimetismo tem um efeito inverso e atrai a atenção de quem passa. É difícil não se admirar com uma boa reprodução. O papel de parede com cara de tijolo à vista e o vinil que imita o couro, por exemplo, podem renovar qualquer ambiente.

    Para quem quer aderir aos charmosos disfarces que estão em alta no mercado, selecionamos opções em vinil, porcelanato e papel de parede. Entre os benefícios desses materiais estão a economia (tanto na compra quanto na manutenção), a praticidade e a sustentabilidade. Nada mais oportuno para os tempos modernos, que pedem o aconchego dos itens naturais, mas também demandam a funcionalidade dos produtos não orgânicos.

    Vinil

    Fabricado a partir de uma mescla de PVC e minerais, o vinil é versátil e pode ser aplicado em paredes, tetos, pisos e até móveis, para decoração. A limpeza facilitada (com água e detergente), a redução de ruídos e a alta resistência são os benefícios em comparação ao material inspirado, que pode ser madeira, couro, pedra, tecidos e até palha. É indicado para áreas internas, inclusive em ambientes com altos índices de umidade.

    Porcelanato

    O porcelanato é um material pouco poroso e que facilmente se passa por outros devido a avançadas técnicas na sua produção. A manutenção é simples: produtos neutros diluídos em água fazem a limpeza  e preserva as características iniciais. A variedade de formatos, tamanhos e acabamentos, além da sua resistência, são outras vantagens.

    Madeira

    Quem adora usar madeira na decoração pode contar com revestimentos que conseguem reproduzir a textura com exatidão, mas que são feitos de outros materiais.
    A tecnologia faz com que a aparência dos detalhes sejam fiéis à matéria-prima original, chegando até a confundir se não se trata mesmo de uma peça feita de madeira.
    Os revestimentos que imitam madeira podem ser aplicados em qualquer ambiente, mas deve ser levado em conta se é uma área molhada ou seca, interna ou externa, pois alguns materiais não podem ter contato com sol e nem água.

    Dicas

    1 - Revestimentos com texturas e volumes não devem incrementar a decoração da cozinha e nem da área do boxe no banheiro, porque podem acumular gordura e mofo. No restante dos cômodos, são bem-vindos;
    2 - De preferência, aplique o produto em apenas uma das paredes do ambiente para que o visual não fique sobrecarregado. Escolha a que quiser dar maior enfoque. Pode ser a que fica em frente à porta de entrada da casa, por exemplo;
    3 - Se pretende investir em revestimentos com texturas e volumes, melhor se controlar na hora de comprar itens decorativos. Fuja de excessos e deixe que a parede seja o foco de atenção;
    4 - Entre os materiais de revestimento em alta estão placas cimentícias e madeira de demolição;
    5 - Vale acrescentar que texturas e volumes tendem a acumular pó. Portanto, o cuidado com a limpeza deve ser maior. Para quem quer fugir desse inconveniente, uma dica é aplicar papel de parede que imita textura;
    Gostou da ideia? Que tal colocar em prática e renovar o seu ambiente?

    Mãos à obra! Fique de olho nas nossas redes sociais (Facebook e Instagram) e acompanhe mais dicas como estas.



     

    Postado em: Arquitetura